superjogosclick.xpg.uol.com.br

WebMedia XPG

Fim de Temporada: Melhores Animes Primavera 2018



Oi! Eu posso estar afastado do blog, porém sigo cuidando das atualizações nas redes sociais e das postagens dos demais membros quando há uma, como é o caso desse novo top de temporada. Aqui trago dois participantes, sendo estes o nobre e eterno estagiário Tadashi Katsuren e a capixaba Escritora Otaku.

Quanto a minha pessoa, eu anunciei no post com os tops da temporada de inverno que não mais realizaria publicações próprias no blog, e isso segue sem mudanças - contudo me encontro à disposição no Twitter e outros lugares para quem quiser conversar ou apenas ver as bobagens que posto (com potencial risco de flagrar menções e imagens diárias de traps ou da best girl que existe, já vou avisando).


De todo modo, segue abaixo dois Top 5 feitos por parte de nossa equipe sobre os animes finalizados nas últimas semanas, os quais esperamos que possam ser de alguma utilidade para quem tiver dúvidas quanto ao que assistir.

Por fim, clique aqui caso queira visitar as postagens de temporadas anteriores.



**********


Escritora Otaku


E aqui vou eu de novo - espero que tenha ido bem na primeira incursão a esta postagem (inverno 2018). A lista embaixo trará animes que me puseram a assistir durante suas semanas de exibição, uns surpreendendo em seu começo e outros após isto, portanto, senta que lá vem animes desta temporada.



5° - Binan Koukou Chikyuu Bouei-bu Happy Kiss!


Vamos começar com uma confissão: desde que vieram com a ideia de um mahou shounen zoeiro, acompanho esta “franquia” e tem sido bem divertida de se ver - assisti as duas primeiras temporadas e quando veio esta, por que não? Com um novo elenco de mocinhos e vilões, a graça se manteve e desta vez, os dois grupos não escondem suas identidades um do outro e as situações seguem na completa descrença de realidade, exceto aos envolvidos é claro!

Seus visuais são muito extravagantes e bote o termo bem acentuado nisso, com direito aos monstros saídos de tokusatsu; as magias e as benditas transformações, onde os mocinhos conseguem superar seus antecessores na vergonha alheia; mascotes bem “normais” e assim temos os ingredientes desta animação. E aí, paro para pensar: imagina se fizessem um mahou shounen a sério, pois está precisando de algo assim no ramo de animações japonesas. Por ora, vamos ser felizes e rir das palhaçadas desta galera e não duvido que haja uma nova temporada, se teve antes - caso não, cumpriu bem seu papel de passar vergonha aos que viram, como eu.



4° - Cutie Honey Universe


Não fui muito criteriosa quanto a este aí, fui mais pra conhecer outra obra clássica do Go Nagai e sim, vi “Devilman Crybaby” e recomendo sob ressalvas; quanto a esse, pelo que vi, foi bem mal compreendido - se você for dos que queriam algo similar ao Crybaby, este não é o seu anime. Por aqui, temos um estilo mais nonsense, com cenas ecchi das antigas e uma história bem simplória que funciona, um “mahou shoujo” bem Nagai de ser. E os que pensavam que era só uma interpretação livre do original, deviam dar uma repensada, porque a própria obra é mesmo para não ser levada a sério.

A heroína título usa e abusa de diferentes transformações, cada uma com seu estilo e vozes – aqui dá para destacar a escalação de dubladoras para tais disfarces – e a ameaça é uma das diversas organizações do mal que temos em animes, aqui, com mulheres monstros e sua líder obcecada pela protagonista, literalmente. E minha surpresa veio a partir do sexto episódio, quando da noite pro dia a vida da Honey virou de cabeça pra baixo - não estava esperando que iam fazer o que fizeram, foi um espanto pra mim mesma. O nono veio na mesma vibe, dando a máxima de não confiar no ritmo do anime e sim, no seu desenrolar. E o pior ainda, o próprio encerramento dava amostras das sequelas do nono episódio... Diante disto tudo, foi curioso poder conhecer mais uma obra do Nagai e, quem sabe, darei uma olhada em outras produções da “Cutie Honey”.



3° - Wotaku ni Koi wa Muzukashii

Faz um tempo que temos animes com personagens otakus como protagonistas e este engrossa a lista, com personagens adultos que trabalham numa empresa sem perder seus gostos pessoais. O que chama a atenção está nisto, afinal, quem ainda curte animes, mangás, games e afins sendo já adulto pode ser taxado de infantil, de bobo e por aí; tem casos mais de boa e este é bem representado em “WotaKoi”: quer uma fujoshi que cria seus mangás? Temos a Momose; um cara que curte games? Vai de Hirotaka e demais referências de franquias da Nintendo que puseram ali (o cara possui um Nintendo Switch, como queria ter este console); quer uma cosplayer e fissurada em yaoi? Eis a Koyanagi e aos mais normais, ficamos com o Kabakura. Um quarteto que teve seus dilemas e muitos deles, parecidos com os que eu e você já experimentamos ou não, mesmo assim, há algo aí que encaixa no nosso perfil. Destes, sou parte Momose (ser bem-humorada e fofa) e parte Hirotaka (tímida, atenta e franca quando pode), sendo direta ao ponto.

Foi bacana ver estes quatro virarem casais, respeitando ou dando uns pegas nos games, até mesmo tentar ter um encontro normal num parque de diversões ou num restaurante, clichês mais que clássicos em animes. Nada excepcional aí, consegue ser divertido na medida certa e sim, vou sentir falta deste pessoal...



2° - Yowamushi Pedal: Glory Line


Minha história com este anime de ciclismo veio lá em 2014, por recomendações a respeito e desde então, sigo o time do Sohoku e seus rivais nestas pedaladas mais que malucas, frenéticas e regadas de caras e bocas. Indo para as novidades, temos uma melhora no visual dos personagens, cortesia de sua fase anterior, “New Generation”; novos personagens, estilos de corrida despirocadas e mais um sujeito pra botar na minha listinha de "tira este cara do anime o quanto antes".

Numa visão superficial, relembra demais a estrutura da segunda temporada e isso não é ruim, pois fica menos difícil de errar na narrativa - só muda alguns fatos e a forma que apresenta mais um Intercolegial até seu quase final; de resto, como dei minhas surtadas nesta temporada, muito por causa do Midousuji (como que pode existir um cara destes num anime esportivo). E ainda por cima acrescentam o Komari, céus, tem como deletar o cara ao lado do Midousuji?! Tirando estes dois, é curioso de estar ciente dos resultados da competição, bem diferente de antes e nunca pensei em ficar entre surtos, surpresas e choques de realidade em seus episódios. Agora é esperar que finalizem a obra para termos mais temporadas, pois vale a pena acompanhar este anime esportivo.



1° - Megalo Box

Um belo soco na cara dos que desconfiavam de seus bastidores iniciais e do estúdio envolvido, é nisso que dá em querer confiar demais nestes aspectos para ver um anime. Se você for nesta vibe, sinto te informar: nem sempre boa staff e estúdio ajudam nisso. Com toda a estrutura saída dos anos 90, um clima que retrata a sociedade e personagens que querem sair ou destacar nos seus ideais, esta “homenagem” a “Ashita no Joe” consegue entreter e nos botar a pensar sobre os rumos da humanidade em cima do esporte. Por aqui, o megalobox é apenas um pano de fundo para a trama mostrada, nada que outras obras não façam, como por exemplo parte dos trabalhos de Mitsuri Adachi.

Faz muito tempo que não aproveitava uma obra esportiva atual e como temos tido animes que revitalizam ou colocam uma nova visão dos originais (reboots, remakes ou novas temporadas), minha experiência com Joe e companhia foi positiva. Tenho de dar os parabéns para a TMS Entertaiment, que com um desafio destas, usou o que tinham para nos presentear com este anime tão interessante e curioso de ser - agora, se vai ser lembrado depois, dependerá do público.





**********


Gabriel Katsu (Tadashi Katsuren)


Olá a todos! Estou sumido, hein? Já tem um bom tempo desde a última vez que pude acompanhar tantos animes quanto consegui nesta temporada. Embora esteja tão corrido como sempre estive, desta vez consegui destinar algumas horas da semana para assistir animes, e isso resultou em ótimos frutos, como vocês verão nas minhas escolhas abaixo.

Sem mais delongas, este é meu top 5 da temporada!



5° - Legend of the Galactic Heroes: Die Neue These


Como talvez já fosse esperado aos que conhecem o meu gosto pessoal, era mais do que óbvio que um remake do meu anime preferido ganhasse um lugar nesta lista. Escolhi LotGH para esta posição porque preferi prestigiar os títulos novos que saíram nesta temporada, mas não se enganem: Esta versão de LotGH está sensacional e segue muito bem ao adaptar o antigo anime, bem como a versão original em livro.

É muito prazeroso para mim poder aproveitar mais uma vez as ambições de Reinhard desde o início da série, bem como poder ficar embasbacado com os ótimos diálogos construídos para expressar a inteligência e perspicácia de Yang. O novo character design me confundiu um tanto, ainda mais dentre os personagens secundários, mas depois de quatro ou cinco episódios você já começa a ficar acostumado com os novos rostos para personagens antigos e segue adiante. O importante é que a série não deturpou as ótimas estratégias militares, bem como também manteve intocável a índole e a personalidade de todos os personagens tão amados dentro deste anime.



4° - Gurazeni

De todos os animes de esporte que eu já vi em minha vida, este com certeza é o mais diferente. Talvez porque "Gurazeni" não seja nem mesmo um anime de esportes, mas sim um slice-of-life que tem como protagonista um jogador profissional de baseball na liga japonesa, galgando por um salário cada vez melhor para garantir uma boa aposentadoria ao final de sua carreira.

"Gurazeni" tem tons de comédia, drama de vez em nunca, mas mais do que tudo, é um anime interessante de ser assistido: Trazendo à tona um lado nunca antes tocado dentro dos animes de esporte, este fala sobre salários, as boas e más fases de jogadores, o resultado de bons jogos e como isso influencia na carreira de cada um dos jogadores. Por vezes, o protagonista do anime assume um papel de narrador da história, contando por cima os seus pensamentos sobre fatos que ocorrem com outros jogadores e nomes dentro da indústria do baseball japonês - mas o faz de uma maneira tão informal e interessante que não se torna chato ou maçante de ser ouvido.

Em tempos de animes de esportes que falam sobre sonhos, rivalidades e o espirito competitivo por si só, "Gurazeni" surge para dizer que o esporte também é uma profissão e que isso dá dinheiro! Afinal de contas, parafraseando o próprio protagonista Bonda, "embaixo do monte do lançador, existe uma pilha de dinheiro"!  



3° - Rokuhoudou Yotsuiro Biyori

Esta é a minha pérola da temporada, o anime que eu nunca estive esperando e surpreendeu incrivelmente. Para aqueles que estavam passando pelos pôsteres de anúncios da temporada e se depararam com "Rokuhoudou", não se engane! Ele é muito mais do que parece.

Tendo a premissa de quatro homens trabalhando dentro de um restaurante e casa de chás e doces, "Rokuhoudou" é um anime que afasta bastante gente. Muitas pessoas que eu conheço, que assistem uma quantidade razoável de animes, preferiram se afastar deste título pensando que ele fosse mais uma daquelas séries voltadas para fujoshiscom o objetivo quase único de deixá-las formulando seus casais yaoi. Bem, se você curte este tipo de anime e de enredo, você provavelmente vai ter um pouco disso assistindo a série, porém ele vai bem além disso.

Com um enredo incrível e ótimas cenas construídas dentro da antiga loja que leva o nome Rokuhoudou, este anime me encantou a cada episódio. Tratando a história dos personagens que chegam até o estabelecimento no dia a dia, bem como também falando do passado dos quatro principais, a série possui ótimas cenas de drama, comédia e slice-of-life divididas em proporções perfeitamente balanceadas.



2° - Hinamatsuri

Mesmo tendo como competidores diretos ótimos animes da atualidade, tal qual "KonoSuba" ou as recentes continuações de "WWWORKING", este segundo colocado ainda conseguiu ser o meu título favorito de comédia dentro os últimos cinco anos, para mais. "Hinamatsuri" tem uma premissa que, por si só, já deixa bem claro que não é um anime para ser levado a sério em sua quase totalidade: Afinal de contas, os protagonistas são um aspirante aos altos cargos da máfia japonesa e uma garota que veio de outra dimensão com poderes sobrenaturais.

Com caretas esdrúxulas, linhas de comédia que fazem você ter pena dos personagens e uma ótima construção de cenas engraçadas, "Hinamatsuri" me fez rir tanto em alguns de seus episódios que eu precisava parar e voltar a cena para continuar depois. A parte técnica do anime cumpre com o que podemos esperar, colocando o grau de animação necessário para as cenas não impedirem a totalidade das piadas da série.

Não há muito o que dizer, "Hinamatsuri" é perfeito para quem deseja rir.



1° - Wotaku ni Koi wa Muzukashii

"Wotakoi" é o meu primeiro lugar! E também um dos meus animes favoritos dos últimos anos. A premissa de um slice-of-life que conta a vida adulta de otakus é algo tão próximo de mim que algumas cenas chegam a ser quase que palpáveis, e outras até realmente aconteceram. Assim como "Genshiken" foi um marco para a minha primeira fase da vida adulta, em que eu trabalhava, estagiava e atendia à faculdade sem deixar os hobbies otakus de lado, "Wotakoi" sinaliza muito do meu sentimento atual de vida: O vínculo entre o trabalho, a carreira, a vida pessoal e os hobbies.

A série tem a medida exata de romance, sem exageros, mas ainda assim sem deixar a peteca cair para os espectadores que gostam de ver seus casais favoritos em cena. Ela também oferece a comédia necessária para a trama correr adiante e, o mais importante: Ela fornece MUITO do dia a dia dos personagens. Como um amante de slice-of-life, muito me agrada ver os dias em que o serviço não rende, os dias de imprevistos de óculos quebrados, bem como também os dias em que é marcado um encontro com os amigos para beber (ou jogar! Ou os dois!).
 
"Wotakoi" nunca será minha indicação inicial para qualquer público. Entretanto, se você é uma pessoa que já trabalha, e gosta bastante dos hobbies nerds que o trouxeram até este post, esse talvez seja um anime que você venha a gostar muito!



Enfim, pessoal, aqui termino! Esta temporada foi muito boa, e me dói deixar de fora alguns outros animes, seja por ainda não terminarem nesta temporada, seja porque o meu gosto pessoal os fizeram ficar sem o destaque merecido. "Megalo Box", "Golden Kamuy", "My Hero Academia" e "Major 2nd" são exemplos de animes que merecem ao menos uma menção honrosa.

Como vocês estão? Eu ando meio sumido, mas quem sabe ainda este ano esteja mais presente em algum momento próximo da última temporada. Até lá, meus caros... Um grande abraço, e até a próxima!




**********

Publicidade

Fechar

CONTATO

Preencha o formulário abaixo

Fechar

Hospedagem HTML Grátis sem limite

Infelizmente este serviço foi descontinuado e não será possível criar um novo cadastro


Fechar

BLOG Grátis

Infelizmente este serviço foi descontinuado e não será possível criar um novo cadastro


Fechar

Esqueci minha senha

Crie já o seu cadastro

Fechar

ESQUECI MINHA SENHA

 

Se você esqueceu sua senha, digite seu login abaixo.

Se você esqueceu seu login, digite seu e-mail abaixo.